Storytelling na educação: Evolução e aplicativos

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende”.

Leonardo da Vinci

Storytelling ou narrativa é uma técnica criativa de aprendizagem que oferece ao público uma informação útil. Pode ser real (história) ou fictícia (estória) com objetivos variados. Tais como lições de moral, convencimento, entretenimento, reflexão ou técnicas para resolver um problema, por exemplo.

Saiba mais sobre “Como incorporar o storytelling na sua aula

Essa técnica se caracteriza por ser utilizada em grupos para estimular a aprendizagem. Ela envolve o público em uma narrativa repleta de nuances significativas, com múltiplas sensações, emoções e pontos de vista, que tornam o processo propício para a aprendizagem.

História antiga

Antes da invenção da escrita, os nossos antepassados mais antigos (cerca de 15.000 – 20.000 anos atrás) criaram uma dinâmica para compartilhar informações. Eles eram nômades e migravam de acordo com a estação do ano e disponibilidade de recursos naturais necessários para sobreviver.

Após duras aprendizagens coletando, caçando, fugindo do ataque de predadores e das adversidades climáticas, os integrantes do clã se reuniam ao final do dia. Nesse momento, eles compartilhavam dicas e conselhos sobre técnicas de caça, alertavam sobre perigos e também sobre os descobrimentos realizados.

Graças a essas narrativas, o ato de contar histórias ou estórias permitiu que o conhecimento criado por uma geração fosse passado ao longo do tempo. E isso permitiu a sobrevivência da humanidade. Para o antropólogo Campbell¹ (2001), esse ato de compartilhar oralmente empodera o emissor da mensagem (narrador), retém a atenção dos ouvintes e estabelece um contexto comum. Uma espécie de sonho coletivo.

Storytelling na educação atual

A técnica de storytelling pressupõem o uso da linguagem, comunicação, emotividade, voz, movimentos, expressividade, construção de imagens e elementos abstratos. Segundo a National Storytelling Association² (1997) um aspecto fundamental da narrativa é a conexão com o público. Essa conexão deve brindar detalhes e nuances significativos de uma maneira criativa.

A importância do stroytelling evoluiu com o desenvolvimento da humanidade. Atualmente, é possível notar essa técnica aplicada em diversas áreas, tais como novelas, roteiros, histórias em quadrinho, educação, antropologia, vendas, entre outras (GAIMAN, 2016)³. Isso se justifica devido a sua versatilidade e potencialidade de alcançar um propósito, utilizando elementos racionais e emocionais para persuadir o público.

Nesse sentido, o desenvolvimento e produção de uma narrativa compreende diferentes fatores. Durante a sua elaboração é preciso equilibrar momentos de tensão, adequando a entonação ou modulação da voz, bem como a produção de imagens (ou vídeos) que contextualizem o(s) objetivo(s) de aprendizagem.

Para fins educacionais, a técnica permite ampliar a experiencia de ensino e aprendizagem, pois possibilita uma uma abordagem interdisciplinar, bem como atende um objetivo e foca em criar um laço emocional, reflexivo e eficaz.

Digital Storytelling

Com o desenvolvimento dos suportes tecnológicos, a narrativa devido a sua finalidade, foi naturalmente incorporada para contextos educacionais na modernidade. Diversos aplicativos digitais surgiram diversificando e enriquecendo a técnica. Eles permitem a projeção das ideias em formatos gráficos (animação, histórias em quadrinhos, realidade virtual etc.).

O objetivo do storytelling na modalidade digital é desenvolver as competências específicas, compartilhando e intercambiando ideias para construir um conhecimento. Para isso os estudantes podem ser estimulados a incrementar e/ou criar suas próprias narrativas. Aumentando sua capacidade de expressão, tomada de decisões, colaboração, criatividade e pensamento reflexivo com o seu entorno.

Aplicativos

Para facilitar o desenvolvimento dessas atividades e iniciar a sua jornada no uso dessa técnica, elencamos a seguir algumas possibilidades de aplicativos digitais que podem ser trabalhados em sua aula:

APESTER – Página online que permite interagir com comunidade interculturais.Funciona como um gerador de conteúdo que torna a informação atraente de ser visualizada e lida.


STORYBIRD – Página online que propõem a criação de narrativas com a utilização de gráficos em estilo pop art, conceitual e em quadrinhos (storyboard). Permite o fácil compartilhamento nas redes sociais, além de poder ser usado em diversos dispositivos.


STORIFY – Página online que permite criações múltiplas de narrativas que podem ser facilmente compartilhadas. É possível incluir áudios da SoundCloud, tags da Tumblr, comentários de Disqus, fotos do Instagram e arquivar suas histórias na web.


THINKLINK – Página online que permite criar imagens, vídeos e vídeos de realidade virtual (360°). Adaptável, com um processo simples de criação. É otimizado para dispositivos móveis, tablets e computadores.


POWTOON – Página online que permite a criação de animações pré-desenhadas, com a inserção de imagens e textos em formatos variados e que podem envolver diferentes suportes educativos.


PIC COLLAGE – Aplicativo gratuito disponível para Android e IOS que permite organizar a narrativa através da colagem de imagens. Com a sequência das colagens é possível desenvolver uma história sobre o assunto estudado.


SPARK – Suíte de aplicativos gratuitos da adobe que permite criar imagens, vídeos ou uma página web. Funciona online e inclui integração com ferramenta de pesquisa de imagens sob licença Creative Commons, opção de download de imagens e dos videos criados.

TOONDOO – Página online que permite a criação de tirinhas e quadrinhos de modo intuitivo e fácil. Conta com uma biblioteca de recursos que permite personalizar diversos elementos das cenas.

Reflexões

Algumas pessoas podem alegar que não possuem a capacidade para construir uma historia atrativa. Se esse é o seu caso, não se preocupe! A criatividade é um exercício que pode ser desenvolvido utilizando algumas abordagens e técnicas.

Além disso, é preciso salientar que apesar de aparentar ser um processo simples, o storytelling no setor da educação é uma abordagem que exige uma análise profunda e um planejamento exaustivamente revisado. É preciso adequar as exigências da comunidade de estudantes, bem como aos objetivos de ensino e aprendizagem.

Convidamos você a descobrir mais sobre como desenvolver essa técnica e incorporá-la à sua prática docente. Confira o curso “Storytelling na Educação” e aprenda na prática como criar um plano de ação.

 

REFERÊNCIAS

¹ CAMPBELL, J. El héroe de las mil caras. Psicoanálisis del mito. 1° ed 1949. México: F.C.E, 2001.

² NATINONAL STORYTELLING ASSOCIATION. What is Storytelling? Disponível em: <http://www.eldrbarry.net/roos/st_defn.htm>. Acesso em: 07 agosto de 2017.

³ GAIMAN, N. The Power of Cautionary Questions: Neil Gaiman on Ray Bradbury’s ‘Fahrenheit 451,’ Why We Read, and How Speculative Storytelling Enlarges Our Humanity. Disponível em: <https://www.brainpickings.org/2016/05/31/neil-gaiman-the-view-from-the-cheapseats- bradbury/>. Acesso em: 04 agosto de 2017.

Deixe uma resposta